[img height=“1” width=“1" style=“display:none” src=“https://www.facebook.com/tr?id=847086035668168&ev=PageView&noscript=1"]

Crianças no celular – 6 dicas para acabar com esse vício

Crianças no celular
6 dicas para acabar com esse vício

Por um bom tempo esse assunto me tirou o sono, as duas queriam o celular o tempo todo, a mais velha, de 6 anos, querendo assistir vídeos de “caça as bonecas” e “receitas de Slime” enquanto a mais nova, de 2.5, queria assistir vídeos de massinhas coloridas.

Elas brigavam pra ver quem ia assistir primeiro e ficavam muito irritadas quando a gente tirava o Ipad delas.

Esse é um comportamento quase que padrão na maioria das crianças de hoje e, como pai e professor, busquei auxílio em psicólogas e pedagogas para entender como funciona a cabeça das crianças e como usar as minhas habilidades pra mudar esse jogo.

Muitos pais não sabem, mas 40 minutos na frente de um celular, tablet ou video game, libera substâncias no organismo da criança semelhantes às que causam dependência de drogas e outros vícios

Além de distúrbios de comportamento, sono, ansiedade, obesidade, irritabilidade e até depressão.

Isso é muito sério.

Como professor de desenho, já tive, na mesma sala, alunos de 6 e 65 anos e tive que desenvolver métodos e uma didática específica para fazer com que a criança e o adultos aprendessem a mesma coisa, com o mesmo engajamento.

Essa didática me fez testar várias atividades com as minhas filhas, até chegar num método que realmente funciona e que, literalmente fez com que elas começassem a ignorar o tablet e o celular.

Compartilhei esse método com outros pais, pra ter certeza de que a minha experiência como professor não teria influência no resultado e todos eles me agradeceram pelos filhos terem desligado o celular.

Esse mesmo método, inclusive acabou fazendo parte do Programa de Educação de filhos da Cris Poli, apresentadora do Super Nanny do SBT

O desenho é a primeira e mais significativa forma de comunicação de uma criança.

Nós aprendemos a expressar o que sentimos através do desenho antes mesmo de começar a falar e essa é, sem dúvida, uma atividade que toda criança gosta, porém, se não forem estimuladas, podem acabar sendo “engolidas” pelo celular e perdendo a principal forma de expressão dessa época da vida

A partir de agora, eu vou compartilhar com você 6 dicas que vão te ajudar a dar os primeiros passos para resolver de vez esse problema.

1 – Não proíba, estimule o desinteresse

Toda criança é competitiva e curiosa e, tudo o que proibimos aguça exatamente essas duas características.

É preciso entender que ela só usa o tablet porque não tem nada melhor pra fazer, simples assim.

Se você propor qualquer atividade mais interessante, vai fazer com ela desligue o celular sem você pedir pra ela desligar.

2 – Desligue o  celular, ninguém vai sentir sua falta

Os pais são os heróis dos filhos, a perfeição em forma de gente, na visão deles. Tudo o que fazemos é visto como certo – “Se meu pai faz, é porque pode”, “se minha mãe faz, é porque está certo”

Qual foi a última vez que você passou 10 minutos com seu filho ou filha sem olhar para as notificações do seu celular?

Pesquisas mostraram que, crianças que usam muito o celular, tem pais que usam muito o celular.

Se você colocar seu celular no modo avião por 10 minutos pra ficar com seu filho, vai perceber qualidades do seu filho que até então você nem notava e vai descobrir que ninguém vai sentir sua falta se você ficar off-line.

3 – Espalhe materiais de desenho


Já que os filhos espelham as atitudes dos pais, porque não explorar isso fazendo atividades que as crianças adoram?

Enquanto seu filho estiver na frente da telinha, sente ao lado dele com papel, lápis de cor, giz de cera e comece a rabiscar como se ele nem estivesse ali

Uma mesa cheia de materiais de desenho é muito mais tentadora do que qualquer vídeo do youtube. Você nem vai precisar chamar, só comece a desenhar e, em questão de segundos, ele vai desligar o celular e ir desenhar com você.

4 – Quebre o padrão


Simplesmente olhe pro seu filho ou filha e diga: Inventei um jogo, vamos ver quem desenha melhor isso aí que tá no celular.

Lembra da curiosidade e competitividade, você acabou de ativá-las no nível máximo, é quase impossível resistir à um desafio desses

De quebra, você vai ver que o celular pode ser usado como um aliado nas atividades e que é muito útil quando usado da forma correta.

5 – Cante enquanto estiver desenhando

Provavelmente a criança vai te mandar aquele olhar estranho, mas relaxe e apenas diga: Quero ter um dia feliz hoje, canta comigo?

Mesmo que ela diga não, vai associar felicidade a atividade que você está fazendo no momento e, mesmo que inconscientemente, vai entender que desenhar, cantar e dançar vão fazê-la mais feliz.

6 – Desenhe os personagens que eles mais gostam

Isso vai te deixar famoso.

Sim, o seu filho vai te admirar e vai contar pra todo mundo da escola que você é um desenhista.

A carinha de admiração da minha filha me vendo desenhar pra ela não tem preço.

Peça a ajuda dos filhos para saber os detalhes de cada personagem, crie uma história com esses personagens.

E você não precisa ser nenhum profissional de desenho, só precisa conseguir passar pro papel aquilo que vocês criarem juntos. Eu vou te ajudar com isso.

É através do desenho que elas expressam o que sentem e alimentam a imaginação

Estimular os filhos a desenhar é, comprovadamente, uma das melhores atitudes porque ajuda na criatividade, disciplina, percepção, coordenação e auto estima.

O problema é que, sozinhos e sem direcionamento eles vão acabar se frustrando e o nosso papel como pais é estimular, incentivar, aprender junto e desenhar junto.

Você não precisa ter mais tempo pra isso, você só precisa de um método para aproveitar melhor o pouco tempo que tem.

Pra te ajudar ainda mais com isso, eu quero te convidar pra uma palestra totalmente ONLINE e GRATUITA onde eu mostro com detalhes esse método e ainda te dou mais dicas pra aplicá-lo da melhor forma.

Eu queria fazer algo que realmente melhorasse a qualidade de vida das famílias usando o desenho como ferramenta de educação, por isso, ter um método é tão importante. 

A verdade é que se você não tiver um passo a passo bem organizado, vai continuar se frustrando por não conseguir se aproximar do seu filho ou da sua filha e vai acabar vendo eles cada vez mais próximos dos celulares e distantes de você

Para as crianças, vale muito mais 100% da nossa atenção por 15 minutos do que o dia todo com um olho neles e o outro nas notificações.

Compartilhe:
Ivan Querino

Ilustrador, Professor, Palestrante e Empreendedor. Apaixonado por Futebol, Música e Família, não necessariamente nessa ordem.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of