Eudesenho Live – O primeiro evento do Brasil sobre desenho e empreendedorismo

Eudesenho Live - o primeiro evento do brasil sobre desenho e empreendedorismo

7 anos depois do surgimento da ideia de um evento ao vivo só sobre desenho no Brasil, aconteceu em São Paulo a primeira edição do Eudesenho Live.

Um encontro presencial para amantes do desenho focado em transformar amadores em profissionais através de palestras sobre ilustração e empreendedorismo com alguns dos maiores profissionais do Brasil.
 
Nesse artigo vou resumir o que foram esses dois dias de muito conteúdo e  transformação.
 
Pouco mais de 140 pessoas, na grande maioria alunos dos cursos online da Eudesenho.com chegaram ao evento sem uma ideia clara do que ia acontecer, apenas a promessa de evoluírem 2 anos em 2 dias como ilustradores.
Eu desenhei (literalmente) esse evento pensando justamente nessa evolução, abordando assuntos que normalmente não se aprende em escolas de arte e baseado na minha experiência e nas dos meus convidados.
 
Comecei o dia falando de uma fórmula que, pra mim, faz toda a diferença na rapidez e na qualidade do aprendizado:
 

Conexão + Conhecimento + Atitude = Transformação

 Conexão sem conhecimento, conhecimento sem atitude ou atitude sem conexão não geram transformação e o objetivo do evento era justamente promover uma imersão que potencializasse essa equação e trouxesse resultados mais rápidos.
 
A conexão, por exemplo, foi exercitada durante um exercício onde um desenhava o crachá do outro (sim os crachás estavam em branco... entendeu ou quer que eu desenhe?)
 
A hashtag oficial do evento é a afirmação #eudesenho pois muitos ainda tem receio ou até vergonha (como eu já tive um dia) de afirmar que essa é a profissão.
Contei um pouco da minha história, falei sobre resiliência e chamei no palco o espetacular Charles Laveso, o cara que representa como nenhum outro a superação através do desenho.
 
O Charles contou sua história de vida e a trajetória profissional que o levaram a ser o maior desenhista de realismo desse país.
 
Ao final de cada palestra, eu tentava hackear a mente dos palestrantes no ilustratalk e bate papo com o Charles foi sensacional.
A frase “ter uma deficiência não te torna um deficiente” foi uma das mais anotadas e compartilharas pela galera no mural de insights que a gente colocou ao lado do palco.
 
Depois do Charles voltei ao palco pra falar sobre como interpretar um briefing de um cliente para fazer a ilustração correta.
Usei um exemplo recente de uma ilustração que fiz pra um livro de desenvolvimento pessoal e compartilhei todo o processo, desde o pedido até a entrega.
 
O próximo a subir no palco foi o grande Bruno Romano, publicitário, comediante e sócio da Keep learning school ao lado do Murilo Gun, o cara simplesmente deu um show mostrando a importância de vender bonito.
 Venda é um assunto que gera um certo preconceito entre artistas, mas o Bruno quebrou tudo mostrando que a gente vende ideias tempo todo e que, saber como vender faz toda a diferença na carreira de um ilustrador.
 
Além do Ilustratalk, outro quadro do meu canal do YouTube também fez parte do evento. Durante o dia, a qualquer momento, uma sirene tocava e parava tudo pra responder perguntas da galera no momento "Fala que eu Ilustro"
 Antes de chamar o último convidado do primeiro dia, falei um pouco sobre a importância de se ter um mentor, aprender com os erros dos outros e como ter mais produtividade pra usar esses aprendizados como um atalho pra alcançar nossos objetivos.
 
Uma das principais dúvidas de quem quer seguir na carreira de ilustrador é saber como funciona o mercado e pra falar sobre isso com maestria, eu chamei no palco o mestre Rice Araujo, ilustrador a mais de 30 anos e um defensor da valorização dessa profissão.
Sem papas na língua, o Rice mostrou como atuar no mercado com ética e profissionalismo, deixando a galera de queixo caído com tanto conhecimento que ele compartilhou.
 Pra fechar o dia com chave de ouro, eu pedi pra galera compartilhar o que tinham achado do primeiro dia e dentre vários depoimentos emocionantes, a Alessandra, que veio do RJ com o marido e duas filhas, pegou o microfone e disse que veio pela expectativa de evoluir 2 anos em 2 dias, mas que só no primeiro dia já tinha evoluído 20 anos.
 
Missão cumprida... mas ainda tinha muita coisa pela frente.
 Comecei o segundo dia a 1000 por hora falando sobre portfólio, posicionamento e sobre a importância de estudar e conhecer bem o cliente que você quer alcançar
Como diz o gato de Alice no país das maravilhas “pra quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve” e ter um objetivo como ilustrador é fundamental para conseguir bons trabalhos
 Uma das principais qualidades de um ilustrador é a capacidade de contar histórias através do desenho e pra apresentar esse universo eu trouxe ao palco o mago do storytelling, Leandro Aguiari
 
A palestra dele foi uma verdadeira surra de conteúdo e reflexão sobre como passar a mensagem da maneira correta e como usar os seus erros para evoluir e se diferenciar da média.
 O Ilustratalk com o Leandro fez a galera refletir ainda mais sobre como histórias bem contadas podem fazer toda a diferença na apresentação do seu trabalho
 
Enquanto a galera almoçava e tirava fotos com o Coringa, Arlequina e a Mulher Maravilha na área de network, eu me preparava pra próxima palestra do dia.
 
Era a hora de hackear a minha mente enquanto eu mostrava os bastidores do meu processo criativo e respondia às dúvidas da plateia sobre o assunto
Falei da importância de pensar como criança e de conceitos de criatividade como T-shape e o Pushing up, que aprendi com Ton Bancroft (criador de personagens da Disney).
 
E por falar em criatividade, a próxima a subir no palco foi a fantástica Rafa Cappai, escritora especializada em empreendedorismo criativo, ela simplesmente deu uma palestra que deixou até a galera da produção sem palavras.
Com um conteúdo absurdo sobre vocação, paixão e oportunidades, a Rafa explodiu a cabeça da galera com uma didática ótima e um carisma sensacional
 
Antes do Gran Finale, fui pego de surpresa pela minha filha vestida de mulher maravilha com um desenho que ela fez da nossa família escrito “papai te amo” e a minha esposa me homenageando no palco, golpe baixo total... Amo demais essas 3, sem elas eu não seria nada.
 Recuperado da emoção, chamei pro palco um dos maiores desenhistas de quadrinhos do mundo. Disputado só pela Marvel e DC, Luke Ross deu uma aula de simpatia e generosidade entregando o ouro dos bastidores da sua carreira.
 Durante mais de 2 horas ele falou sobre sua história, deu dicas valiosas de como ingressar no mercado e viver de desenho, contou histórias divertidíssimas no Ilustratalk e pra finalizar, aceitou meu desafio de desenhar o Homem Aranha no palco, levando a galera ao delírio.
 Esse foi um resumo do que rolou no Eudesenho Live 2017, um sonho realizado e a missão de levar conhecimento sobre desenho e empreendedorismo através da arte sendo cumprida, sente aí um pouco do clima assistindo esse vídeo
 Esse é só o começo, até o ano que vem.
 Clique no sininho pra ser notificado sobre as novidades da próxima edição ou entre na minha lista vip e receba por e-mail
Ps. Deixa aqui nos comentários sua opinião sobre esse tipo de evento é, se você estava lá com a gente, compartilha aqui sua transformação 😉
Compartilhe:

Ilustrador, Professor, Palestrante e Empreendedor. Apaixonado por Futebol, Música e Família, não necessariamente nessa ordem.