[img height=“1” width=“1" style=“display:none” src=“https://www.facebook.com/tr?id=847086035668168&ev=PageView&noscript=1"]

Ansiedade Infantil – 5 Atitudes caseiras para evitar

Ansiedade Infantil - 5 atitudes caseiras para evitar que seus filhos sofram

“Criança em casa é sinônimo de ansiedade e irritação”

Essa foi a frase que ouvi de uma mãe, em uma das minhas palestras

Não deveria ser assim, filhos são um presente e eu confesso que ainda não entendi se a ansiedade e irritação são das crianças ou dos pais…rs

Porém, como pai, em partes não tem como não concordar com ela, num período normal em algum momento isso realmente acontece, mas em 2020 tudo se multiplicou por 10, 20, 100 vezes. Então, essa frase, colocada no contexto certo, pode fazer sentido…

A pandemia, o isolamento e a “falta do que fazer” potencializaram as sensações de tédio e ansiedade em todo mundo e as crianças também estão sofrendo com isso (e deixando muitos pais de cabelo branco)

Neste artigo eu vou compartilhar com você 5 tarefas simples que vão te ajudar a diminuir a ansiedade infantil e fazer você ganhar algumas horas a mais de tranquilidade no seu dia

Há mais de 4 anos eu estudo o comportamento infantil, fazendo entrevistas e consultorias com psicólogos e psicopedagogos, lendo livros e buscando maneiras de usar o desenho como ferramenta

Desenvolvi método com atividades simples que funcionaram com as minhas filhas (hoje com 7 e 3 anos) e com centenas de outras famílias que tiveram acesso e, a partir de agora eu quero te propor esse desafio de mudar o ambiente aí na sua casa

Topa o desafio?

Ótimo, então vamos começar

Desafio 1 – Conexão

Crianças vivem num mundo paralelo, que só quem é criança entende… Os são ETs que vivem dizendo um idioma com palavras que eles nunca entendem, a mais usada é “NÃO”.

A falta de outras crianças causa ansiedade e sem ter o que fazer, elas ficam entediadas

O seu primeiro desafio e “se disfarçar” de criança pra estabelecer essa conexão, e isso não vai ser difícil, porque você já foi uma 😉

Se coloque na altura da criança

Geralmente as crianças falam com a gente olhando pra cima, pra gerar essa conexão, precisamos estar na altura delas, olhá-las de frente. Por isso, sente-se no chão.

Chame a atenção dela

Crianças são extremamente curiosas, vá ao ambiente em que elas estão e simplesmente espalhe no chão materiais de desenho como lápis, giz de cera, folhas, etc.. e comece a desenhar, qualquer coisa, como se ela não tivesse ali

Em menos de 3 minutos ela vai largar tudo pra sentar no chão e desenhar com você… eu garanto 😉

O desenho vai eliminar esse ruído de comunicação, o idioma que elas não entendem agora é um idioma universal

É nesse momento que a conexão é criada e você oficialmente é aceito no “mundo do seu filho”


Desafio 2 – Confiança

Segundo estudos, uma das principais causas de ansiedade infantil e adolescente, além de outros distúrbios de comportamento é a baixa autoestima

Crianças inseguras se isolam e acabam descontando nos eletrônicos ou na comida, por exemplo…

É muito comum pais destruírem a autoconfiança dos filhos com frases como “nem adianta fazer isso”, “vá fazer outra coisa”, “você não sabe, você não consegue”

O seu desafio aqui é aproveitar esse momento de conexão e simplesmente elogiar o desenho que ele fizer, pode ser uma casinha, um sol, um coração… seja qual for, comemore, abrace-o e pendure na geladeira, na parede do quarto ou diga que vai guardar com todo carinho

Eu poderia parar por aqui só pelo sorriso que você vai ver no rosto dele ou dela nesse momento…

Mas o melhor ainda está por vir 😉


Desafio 3 – Criatividade

A Criatividade está completamente relacionada a confiança. Pessoas se frustram todos os dias por tentarem “criar” algo novo pra sair do tédio e não conseguirem

E, adivinha, frustração destrói a autoconfiança

Por natureza, crianças são criativas simplesmente por não terem julgamentos ou pré conceitos do tipo (isso não vai dar certo), mas o nosso papel é estimular e potencializar isso ao invés de bloquear

Numas das aulas online de matemática da Isabela – minha filha de 7 anos – A professora passou alguns exercícios de “cálculo mental” (fazer conta de cabeça, como a gente conhecia…rs)

Ela passava duas dezenas e os alunos, na tela, deveria fazer a conta e responder o mais rápido que conseguissem, pra estimular o raciocínio

A Isabela, competitiva como toda criança, adorou o desafio e se empenhou pra fazer as contas e responder rápido, só que, com pouco mais de 5 minutos ela já não estava mais com vontade de continuar

Isso aconteceu, simplesmente porque ela aprendeu e fazer contas de cabeça deixou de ser um desafio pra ela, enquanto estava difícil, ela estava se divertindo, quando acabou a competição, acabou o interesse

Estimular a criatividade, vai manter a cabeça da criança ativa e buscando respostas e fazer isso é simples.

Ao invés de pedir pra ela desenhar um trem, peça pra desenhar um jeito de viajar sem ser de avião

Crie histórias usando os desenhos que ela já faz sem dificuldade além de estimular a criatividade, ela vai desenvolvendo a autonomia e, com o tempo, vai sentir prazer em fazer isso, com ou sem você por perto 😉

O mais importante aqui é que a criança se divirta, peça desenhos que são possíveis de serem feitos por ela pra evitar a frustração e o “não vou conseguir”


Desafio 4 – Cooperação

Tudo em excesso é prejudicial e estimular demais a competitividade pode prejudicar os filhos no futuro

Agora que vocês se conectaram, criaram e tem um desenho maravilhoso nas mãos, é hora de compartilhar e ajudar outras crianças

Tire uma foto do desenho que ele(a) fez e mande para o grupo dos pais da escola, da família, poste nas rede sociais (pode marcar @ivanquerino lá)

As pessoas vão elogiar, mostre isso ao filho pra aumentar ainda mais a autoconfiança e explique a importância de compartilhar e ajudar outras crianças e famílias. Desperte nele a empatia e a solidariedade

O resultado é dar orgulho 😉


Desafio 5 – Consistência

Todos os desafios que você viu até aqui vão evitar que seu filho ou filha se tornem os chamados “zumbis dos eletrônicos” e vão ajudá-los a se divertir como uma criança da nossa época (rs)

Mas isso pode acabar sendo temporário se ele não descobrir novas possibilidades e aprender coisas novas, como a aula de matemática…

A prática do desenho precisa se tornar um hábito no dia a dia dele

O seu desafio aqui, e mais importante, é dar continuidade ao processo pra que os filhos prefiram desenhar ao invés de ficar horas vendo vídeos sabe-se lá do que…

Agora que a conexão foi criada e a autoconfiança alimentada, não continuar pode causar o efeito contrário e fazer com que a frustração venha e a autoestima seja destruída

A boa notícia é que eu consegui organizar tudo isso e transformar num método pra ajudar as crianças e as famílias como um todo a usarem o desenho no combate à ansiedade, o tédio e outros distúrbios comportamentais

É óbvio mas é IMPORTANTE reforçar que cada caso é um caso e, na dúvida, você deve procurar ajuda de psicólogos especialistas, mas estudos de diversas universidades respeitadas já comprovaram a eficácia da atividade artística como terapia para crianças e adultos como disse a Psicopedagoga Sheila leal nessa entrevista pra mim

Inclusive esse método tem sido usado por várias psicólogas em seus métodos

Eu criei o Eudesenho Club Kids com o objetivo de ajudar você a melhorar o comportamento do seu filho(a), com atividades que vão estimular a criatividade, a atenção, o foco, a disciplina, a coordenação motora e várias outras habilidades cognitivas

Uma plataforma 100% segura com cursos online para pais e filhos utilizando o desenho como ferramenta principal, em outras palavras, um Netflix com cursos de desenho

Eu vejo muitas famílias reunidas, mas poucas realmente Unidas e eu tenho como missão ajudar outras famílias e se unirem com qualidade de vida para que a próxima geração não se perca no meio do caminho

Você pode fazer parte desse grupo de pais comprometidos com o bem estar dos filhos e me ajudar com isso, compartilhando esse artigo e abraçando essa causa… Juntos fica mais fácil 😉

Aproveita e comenta aqui como foi realizar esses desafios com os filhos, vai ser legal ler sua opinião

5 2 votes
Article Rating
Compartilhe:
Ivan Querino

Ilustrador, Professor, Palestrante e Empreendedor. Apaixonado por Futebol, Música e Família, não necessariamente nessa ordem.

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Kele
Kele
1 mês atrás

Perfeito

1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x